Economia solidária dá um “novo gás” a artesãs jaboatanenses  

 

Mesmo com a rotina de dona de casa, mulheres se transformaram em artesãs e vão representar o município na Fenearte 2016

Charles Andrade

Um conceito inovador que vai além da retribuição financeira. Essa é a proposta do programa de Economia Solidária desenvolvido pela Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Jaboatão dos Guararapes. Por meio dele, moradoras de bairros das 7 Regionais da cidade recebem acompanhamento para formação, produção e comercialização de produtos artesanais feitos através de dons aflorados nos encontros do programa. Graças à qualidade dos produtos, aprovados pelo Conselho Estadual de Economia Solidária, 13 grupos de artesãs vão representar Jaboatão na Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte), que começa no próximo dia 7, no Centro de Convenções, em Olinda.

Para Silene França, uma das artesãs do município que participarão da feira, a Economia Solidária trouxe um novo gás para seus dias. “Eu nunca imaginei um dia me tornar artesã. Sempre achei bonito, mas não sabia que levava jeito pra coisa. Já estava segura que meus compromissos como dona de casa, ‘lavando e passando’, seria meu destino. Mas fui apresentada a esse projeto, me identifiquei e hoje vejo tudo o que produzimos com muito orgulho. Sem falar que completo o orçamento familiar com a produção”, comentou.

Para alguns, a iniciativa também tem um cunho terapêutico, no melhoramento da saúde física e mental, como destaca Laudineia da Paz. “Sou muito grata. Foi graças a este trabalho que me libertei do estado depressivo que me encontrava. Hoje não há mais espaço para pensar em depressão. Minha cabeça só respira artesanato”, disse, sem esconder a emoção.

Os produtos comercializados pelas artesãs jaboatanenses do programa de Economia Solidária variam entre R$ 4,00 e R$ 150,00. Na Fenearte, além do estande de Jaboatão, eles terão espaço também no estande do Conselho Estadual de Economia Solidária. O grupo também percorre o município em feiras itinerantes que acontecem a cada 15 dias nas Regionais Jaboatão Centro, Curado e Cajueiro Seco. Outro ponto de vendas é o Centro de Comercialização que fica na Avenida Arão Lins de Andrade, na sede da Secretaria executiva de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Jaboatão.

Fotos: Valter Andrade/PMJG