Artesãos Jaboatonenses expõem suas obras na XV Fenearte

Na abertura do evento, muitas pessoas visitaram o estande do município, que esse ano está instalado nos boxes de números 23 e 24

Um local inteiro dedicado à arte. E não é qualquer espaço, trata-se de uma área de 29 mil m², que abriga mais de cinco mil expositores de 48 países, além do Brasil. É que a 14ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), considerada a maior do segmento na América Latina, abriu as portas na tarde da última quinta-feira (04/07), no pavilhão do Centro de Convenções (Cecon), em Olinda, Região Metropolitana do Recife (RMR).

Brinquedos populares, esculturas, cerâmicas, bolsas, bijuterias, telas e móveis. Estes são alguns dos itens que representam Jaboatão dos Guararapes no evento, que pelo quarto ano consecutivo participa da Fenearte. Desta vez, com dois stands, os de número 23 e 24, cada um com 9m² de extensão. Foram selecionados, por uma curadoria especializada em arte, doze artesãos atuantes no município para representar a cidade.

Muitos destes, de referência nacional e internacional, como é o caso do escultor pernambucano Jaime Nicola de Oliveira, conhecido artisticamente como Nicola, que apesar de ter nascido na cidade de Quipapá, Zona da Mata Sul do Estado, possui forte ligação com as terras jaboatanenses. “Fui morar em Jaboatão aos dezesseis anos, sendo toda a minha obra realizada no município. Aqui, na Fenearte, a expectativa de vendas é bastante promissora. Apesar de ser o primeiro dia da feira, o público tem prestigiado nosso espaço”, afirmou o artista, que, aos 59 anos de idade, participou de todas as edições do evento.

Apreciadora das artes, a primeira dama do município, Ana Karla Gomes, presidente da Fundação Municipal da Criança, visitou o espaço reservado para a Cidade e conversou com os artistas. “Pela quarta vez consecutiva os artesãos de Jaboatão estão participando desta importante feira, que, além de ser muito organizada, movimenta a economia do segmento. Sem dúvida, Jaboatão possui um artesanato muito rico e diversificado e é exatamente isso que o público vai poder conferir aqui”, destacou Ana Karla, aprovando as políticas públicas realizadas pela Prefeitura no estímulo e investimento ao artesanato local.

Na avaliação do secretário executivo de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Jaboatão, Luiz Carlos Matos, o Governo Municipal conseguiu mostrar o potencial artístico e cultural da cidade. “Temos um cenário decorrente de um trabalho efetivo dos artesãos da cidade, que tem recebido o apoio da Prefeitura. O artesanato jaboatanense envolve pessoas de várias classes sociais e por esta razão, atinge um público muito diversificado. O prefeito Elias Gomes tem solicitado um trabalho mais próximo dos artistas e enxergamos essa atividade como fundamental para o desenvolvimento de nossa economia”, ressaltou.

Outros nomes de destaque do artesanato de Jaboatão também estão presentes no evento, a exemplo de Eduarda e Delly Figueiredo, que possuem uma “Oficina de Formas” em Piedade; do Mestre Saúba, representante do segmento de “brinquedo popular”, Iara Tenório, com um trabalho voltado para a reciclagem, transformando materiais de vidro em artigos decorativos e Alex Mont’Elberto, que trabalha na fabricação de móveis com madeira de reflorestamento, aço inox e alumínio, com o conceito do ecodesign.

Também há espaço para artistas que estão participando pela primeira vez do evento, a exemplo de Andréa Cirelli, que trabalha com artigos de bijuterias. “Gostei muito dos produtos que estão sendo comercializados no stand de Jaboatão. Um tipo de arte bastante eclético e representativo”, disse George Magalhães, morador da cidade mineira de Belo Horizonte, que estava frequentando a Fenearte.

A expectativa é que mais de 300 mil pessoas compareçam ao evento, que termina no próximo dia 14/07. De acordo com a organização da Feira, a estimativa é que seja movimentado um montante acima de R$ 40 milhões.

CONSULTA AO CADASTRO DE ARTESÃOS

Lançado em março deste ano, o SISTEMA DE CADASTRO DE ARTESÃOS  de Jaboatão tem o objetivo de divulgar o trabalho dos artesãos da cidade.  O sistema é dividido em quatro seções (matéria-prima, tipologia, classificação, cooperativa ou associação) e permite ao internauta visualizar o trabalho de mais de 100 profissionais atuantes no município. Na Fenearte está sendo realizada a divulgação da ferramenta digital.