Artesãos da Economia Solidária na Fenearte

Nesta 17ª edição do evento, estão participando 28 grupos do município. O objetivo é inseri-los no mercado

Por Tiago Brito

Natural do Rio de Janeiro, Rosangela Luzimar da Silva, 52 anos, escolheu morar em Jaboatão dos Guararapes há quatro anos. Nesse mesmo período, ela teve a oportunidade de descobrir o artesanato como fonte de renda. E não só foi isso. Ela percebeu que poderia aproveitar objetos recicláveis e transformá-los em artigos decorativos e de uso pessoal.

Rosangela é uma das artesãs beneficiadas com o programa de Economia Solidária do município. Neste ano, esta será a sua segunda participação na Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte), no Centro de Convenções em Olinda, que segue até 17 de julho. Participam 15 grupos no estande do Conselho Estadual da Economia Solidária.

“Logo quando me mudei, me encantei com a riqueza dos artesanatos, a diversidade de cores. Fui para a área de reciclagem, transformando materiais que iam para o lixo ou para as vias públicas em artesanato. E mais satisfatório ainda, é ver as pessoas reconhecendo o nosso trabalho”, disse Rosangela, que está participando pela segunda vez da Fenearte.

Ao todo, 28 grupos do município estão expondo seus trabalhos na feira, de acordo com Reginaldo Guimarães, secretário Executivo do Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo. “Em Jaboatão, a Economia Solidária vem se fortalecendo a cada ano. O programa é uma forma de trabalhar a questão da economia, partindo de dentro das comunidades para o mercado”, explicou.

Pelo programa, artesãos da sete Regionais da cidade recebem acompanhamento para formação, produção e comercialização dos produtos. Na Fenearte, segundo ele, dos 28 grupos, 15 estão no estande do Conselho Estadual da Economia Solidária, 10 com seus próprios estandes, a exemplo do Curado Arte, Mãe Rainha e Valmir das Araras e os outros três no estande da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes.

Outro local de venda dos produtos é o Centro de Comercialização, situado na Avenida Arão Lins de Andrade, na sede da Secretaria executiva de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Jaboatão.

FENEARTE – Com o tema “Artesanato, a arte brincante”, a Fenearte foi aberta no último dia 7, no Centro de Convenções, em Olinda, e segue até o dia 17 de julho, com cinco mil expositores de várias partes do Brasil e do mundo. A exposição é considerada a maior feira de artesanato da América Latina.

De segunda a sexta-feira, a Fenearte funcionará das 14h às 22h. Aos sábados e domingos, é das das 10h às 22h. Os valores dos ingressos custam, respectivamente, R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia); e R$ 12 (inteira) R$ 6 (meia).