A arte brincante do Mestre Saúba

Nesta 17ª edição da Fenearte, o artista participará pela primeira vez da Ala dos Mestres

Por Tiago Brito

Mané gostoso, rói-rói e ratinho de corda, podem ser brinquedos até desconhecidos pelas gerações atuais, que trocaram as diversões de rua pelo passatempo digital, mas são atrativos populares que ainda resistem ao tempo. Entre os defensores dessa arte, está o Mestre Saúba. Os seus 44 anos de carreira lhe renderam participar da Alameda dos Mestres, nesta 17ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que acontecerá entre 7 e 17 de julho, no Centro de Convenções, em Olinda.

Antes de ser artesão, José Antônio da Silva, já era conhecido como Saúba. “Quando tinha 13 anos, a minha ocupação era cortar cana, em Pombos (Agreste de Pernambuco). Por conta do sol forte, eu ficava todo vermelho. Uma pessoa disse que parecia uma saúba (formiga), nome que ficou até os dias de hoje”, lembrou, sorrindo. Os primeiros passos de Saúba aconteceram por acaso. De uma curiosidade, transformou em amor, trabalho que exerce com muita dedicação.

No interior, havia uma cigana que vendia rói-rói, ratinho de corda e mané-gostoso. A produção dos brinquedos era um segredo irrevelável. “Aconteceu que eu me casei com essa cigana e ficamos juntos durante seis anos. Com ela, aprendi o artesanato. Depois, ela foi para São Paulo e eu fiquei. Posteriormente, vim morar em Jaboatão dos Guararapes”, explicou Saúba. Uma década depois, o seu irmão, de mesmo nome, mais conhecido como “Cocota”, acompanhou o irmão no artesanato.

“Trabalhava na área de vendas. Já era impressionado com a arte popular. E, ver o meu irmão fazendo isso, me fez ter o gosto de transformar a madeira de Imbaúba em brinquedos lúdicos. Deixei o emprego e me dediquei ao artesanato”, relembrou Cocota, que também é chamado de “Saúba 2”. Ele reforça a importância em não deixar a tradição morrer. “É um brinquedo para toda a família. Mas, nada mais gratificante do que ver uma criança sorrir”, completou.

Com a parceria dos dois, criaram uma borboleta de madeira. Influenciados pelo pai e pelo tio, os filhos de Saúba dão continuidade ao trabalho: Carlos José da Silva e Elivânia da Silva.

FENEARTE – O maior evento de feira de artesanato da América Latina, a Fenearte, reunirá centenas de artistas nacionais e internacionais no Centro de Convenções, em Olinda. Os homenageados serão: Naná Vasconcelos e Manoel Eudócio (em memória). Além dos estandes, serão montados um espaço para homenagear o universo das brincadeiras populares e uma área para Food Trucks.

Como o tema deste ano é “Artesanato, a Arte Brincante”, foram convidados artistas do segmento popular, para participar da Alameda. O espaço é dedicado para convidados, em reconhecimento pelo trabalho em defesa do artesanato pernambucano. Além do Mestre Saúba, dezenas de artistas jaboatanenses também participarão da feira, com estandes individuais e do município de Jaboatão dos Guararapes.